Notícias

Masterclass na Mercedes-AMG Petronas Motorsport

A Spies Hecker visita os bastidores da Oficina de Pintura da Mercedes-AMG Petronas Motorsport em Brackley, Inglaterra, para ver as diferenças de uma oficina normal.

Os que não sabem poderão pensar que a oficina de pintura de uma equipa de Formula OneTM é simplesmente uma oficina glorificada. Embora alguns aspetos possam ser os mesmos, a verdade é que ambas funcionam de forma muito diferente.

A Spies Hecker, uma das três marcas globais de repintura da Axalta Coating Systems, um dos principais fornecedores mundiais de tintas líquidas e em pó, tem sido um parceiro integral da equipa há mais de quatro anos, fornecendo a tinta para os carros Silver Arrows que ganharam o campeonato anterior.

Como a única equipa na linha de partida com uma pintura com cores degradés e descolorações complexas, a equipa composta por dez pintores da Oficina de Pintura, liderada por Andrew Moody, Head of Paint e Graphics da Mercedes-AMG Petronas Motors, tem de realizar um trabalho enorme em cada componente.

“Sabemos as cores exatas com as quais trabalharemos durante a temporada,” declarou Andrew Moody. Desde a principal Base 480 Permahyd® Hi-TEC, um prata altamente refletivo, uma cor designada por Stirling Silver, até ao preto, existem quatro tons de prata adicionais, graduados de um a quatro, que não estão disponíveis no mercado. Estes têm de ser aplicados de uma forma que o desvanecimento seja impercetível. Além disso, existem três verdes diferentes e dois azuis diferentes para as linhas de brilho.

“Existem cerca de 100 componentes diferentes em rotação em qualquer momento, mais todas as peças sobresselentes utilizadas nas corridas e temos um conjunto de desafios único, entre os quais a escala. Misturamos Stirling Silver em lotes de 12 litros através de duas balanças inteligentes e utilizamos o software de gestão de cor, Phoenix. Quando atingimos 3 litros, preparamos mais 12 litros. Isto seria ridículo numa oficina normal, mas para nós é essencial.”, disse Andrew Moody.

Os pintores seguem uma abordagem de plataforma de partilha de volume de trabalho. Todos os membros da equipa são pintores qualificados com uma formação abrangente. Têm de ser capazes de mudar de um trabalho para o outro, o que significa por exemplo, que para uma asa frontal, três ou quatro membros da equipa poderão trabalhar juntos na preparação utilizando o Priomat® Wash Primer 4075, depois o Permasolid® HS Vario Primer Surfacer 5340, um primário aparelho com um elevado teor de sólidos ou o Permasolid® HS Performance Surfacer 5320, um aparelho 2K HS de secagem rápida. Em seguida, dois pintores poderão pintar com aerógrafo e dois ou três pintores poderão limpar e polir.

Embora o aspeto final do Mercedes-AMG F1 W09 EQ Power+, o carro deste ano, seja extremamente importante, Andrew Moody e a sua equipa estão sempre a pensar no peso dos componentes. “Para nós, tudo tem a ver com o peso e a aerodinâmica. As tolerâncias aceitáveis para uma peça aerodinâmica poderão ser 0,3 mm, que seriam minúsculas para a maior parte dos pintores, mas no nosso caso, um peso maior pode causar grandes problemas”, declarou Andrew Moore.

A Oficina de Pintura da Mercedes-AMG Petronas Motorsport não é uma oficina normal, mas como Andrew Moore concluiu, “Tenho a certeza de que um aspeto que partilhamos com muitas oficinas na Europa é que confiamos na excelente fiabilidade, consistência e rapidez das aplicações da Spies Hecker.”